//Enoturismo faz crescer venda de vinho

Enoturismo faz crescer venda de vinho

As vendas de vinho à porta das adegas visitadas vai crescer 30% a 50% nos próximos cinco anos.

Estudos citados pela AESE Business School revelam que o turismo vai dar, nos próximos anos, um enorme contributo para o crescimento das vendas de vinho associadas ao enoturismo. O comunicado da ESSE aponta mesmo para valores entre os 30% e os 50% para o crescimento das vendas de vinhos nas adegas visitadas.

A escola de negócios que vai promover no dia 12 de março, em Lisboa, um seminário subordinado ao tema ‘Enoturismo: Como Crescer e Competir?’ acrescenta que esta subida dará às empresas do setor ”uma margem adicional significativa, para além de qualificar a imagem das respetivas marcas, o que é considerado ‘muito relevante’ por 96% dos produtores portugueses”, revela a AESE, em comunicado.

Os resultados agora divulgados resultam da recolha efetuada no âmbito do ‘Projeto Projeto CV3 – Criação de Valor na Vinha e no Vinho’, desenvolvido através de uma parceria da AESE e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

“O enoturismo posiciona-se como uma vertente importante da atividade da indústria do vinho e contribui para criar valor através de três pilares complementares: a afirmação de uma oferta turística diferenciada, o reforço da geração de valor no setor da vinha e do vinho e o fortalecimento de um motor de desenvolvimento económico e de ordenamento do território”, esclarece Ramalho Fontes, presidente da AESE e um dos mentores do Projeto CV3.

A AESE conclui que, se Portugal acompanhar a evolução verificada noutras regiões do mundo, nos próximos anos os turistas enófilos poderão aumentar os seus consumos nas unidades de enoturismo portuguesas em cerca de 30%.