Endógenos regressa a Penela

O Projecto Endògenos regressa a Penela para valorizar os produtos e sabores autóctones da região, através de um jantar no restaurante Dom Sesnando, no sábado dia 24 de Setembro, com uma ementa criada e preparada pelos Chef António Alexandre e Chef Minda, residente no restaurante em causa.

“PARA COMEÇAR” – Nozes, figo passa, mel, azeite de Sicó aromatizado sobre broa da ‘sogra’, Queijo Rabaçal em azeite, ovos da merenda harmonizado com Gin ‘Originall’, Cerveja artesanal ‘Bordallo’ & Vinho Branco ‘Prior Lucas’
“DO CAMPO E DA VINHA” – Fígado de aves, lardo, azeite extra virgem, uva Fernão Pires, jeropiga, nozes, Rabaçal curado harmonizado com Vinho Branco ‘Casa de Alfafar’
“DA HORTA COM SAUDADE” – Bacalhau, grão-de-bico preto, sames, couve coração de boi, azeitona de Sicó harmonizado com Vinho Branco ‘O Borracho’
“É DO TACHO E COM HISTÓRIA” – Cabrito, caldeirada, chícharos, nabada, centeio harmonizado com Vinho Tinto ‘Encosta da Criveira’
“SÃO BAGOS, SÃO GRÃOS” – Grão-de-bico preto, abóbora, mel, uva, chocolate
“UM DOCE” – Doce, jeropiga e café da ‘xicolateira’
A harmonização vínica cabe a Terras de Sicó, Encosta da Criveira – Branco / Tinto, Borracho – Branco / Tinto e Prior Lucas – Branco / Tinto.

Esta iniciativa entronca na filosofia do projecto Endògenos que interpreta experiências enogastronómicas com o objectivo de preservar, dignificar e valorizar os produtos autóctones Portugueses, provenientes da terra e mar, e suas origens.

Lançado em finais de 2013, o Endògenos teve a sua 1ª edição com a valorização do Medronheiro pelo Chef Luis Miguel Rodrigues do restaurante Bastardo. Em Janeiro de 2014, a 2ª edição foi toda ela dedicada ao Ouriço-do-mar por Chef António Alexandre, no restaurante 100 Vícios, seguindo-se no dia 13 de Março, no restaurante Aviz, um jantar temático dedicado ao Capão, num menu degustação autoria do Chef Cláudio Pontes. A 5 de Abril, esteve em Peniche, no Hotel Pinhalmar, com um menu dedicado às Algas, sob a responsabilidade do Chef Bruno Gaspar, da Escola Hotelaria de Colares. Carapau Seco foi o mote da edição seguinte, a 3 de Maio, na Nazaré, com pratos criados pela Chef Ana Pereira, da Taverna Do 8 ó 80. O Chefe Cordeiro, a 28 de Maio, “mandou todos à Fava” no seu restaurante de Lisboa. A 17 de Julho, o restaurante Flores do Bairro acolheu o menu do Chef Vasco Lello dedicado à Sardinha. Em Odivelas, coube a Vitor Claro valorizar a Marmelada Branca de Odivelas a 9 de Outubro.

A 10 de Fevereiro de 2015, o Carolo de Milho foi rei no restaurante Adega Machado, com o Chef Alexis Gregório, seguindo-se em Março, a valorização do Berbigão por parte do Chef Ivan Fernandes, no Restaurante Clube dos Jornalistas, em Lisboa. Já em Fevereiro deste ano, a ostra brilhou no restaurante LeMoustache Smokery pelas mãos do Chef Daniel Cardoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *