Encontrada garrafa com mensagem da Confraria do Bacalhau

Encontrada garrafa com mensagem da Confraria do Bacalhau

Uma jovem irlandesa, encontrou a garrafa nº 23 das 38 que foram lançadas ao mar no final do ano passado, pela Confraria Gastronómica do Bacalhau.

Chama-se Áine Ní Fhlaithearta, tem 26 anos e encontrou a garrafa com mensagem no final do seu passeio na praia, em Inishmore, na Irlanda e é filha de um pescador que, curiosamente já esteve em Portugal pois, como contou ao jornal Público, “o meu pai passou imenso tempo em Sesimbra, há alguns anos, enquanto a sua traineira Glór na dTonn estava a ser construída”.

A jovem contou ao jornal que dividiu de imediato o entusiasmo pelo achado com a mãe e a irmã, encontrando uma mensagem – escrita em português e em inglês – que transmitia: “Ao mar e ao mundo, um simbólico e fraterno abraço da Confraria do Bacalhau”. Acrescentou ainda que “toda a gente da organização portuguesa tem sido muito simpática comigo desde que dei nota do achado e adoraria conhecê-los pessoalmente”.

Um desejo que será, certamente, concretizado em breve já que as garrafas numeradas, com números que correspondem a cada um dos 38 confrades efetivos da Confraria Gastronómica do Bacalhau vão dar a quem as encontrar um prémio. Efetivamente, o «achador» da garrafa é convidado a contactar a confraria para marcar presença no Capítulo Anual em janeiro ou no Festival do Bacalhau, em agosto, dois eventos gastronómicos promovidos pela Confraria.

“As pessoas que vierem a encontrar estas mensagens e que aceitem o nosso convite, vão ser ‘apadrinhadas’ pelo confrade a que corresponder o número da garrafa que encontraram”, explica o grão-mestre.

Na página de facebook da Confraria pode ler-se o seguinte texto:

A MESSAGE IN A BOTTLE

A mensagem nº 23, que foi encontrada pela Áine Ní Fhlaithearta no passado dia 7 nas coordenadas 43º 49’ N 041º 34’ W, foi lançada ao mar no Navio Bacalhoeiro Pascoal Atlântico no dia 26-11-2017 nas coordenadas 43º 49’ N 041º 34’ W.

A mensagem nº 23 foi lançada na navegação Bancos / Açores, abrangida pela Corrente do Golfo e Corrente do Atlântico Norte que corre no sentido Leste e Nordeste em direção aos Açores e Costa da Europa. A mensagem foi lançada ao mar a cerca de 70 milhas a sul e oeste de uma cordilheira de montes, elevada do fundo do mar de 3.000 a 4.000 mts de profundidade e cujo pico mais elevado está a, aproximadamente, 100 mts da superfície da água.

Áine Ní Fhlaithearta encontrou a mensagem em Calway, nas ílhas Aran, Irlanda. Calway é um porto inserido numa baía com o mesmo nome, na posição geográfica de Lat 53º16′ N e Long 009º03º W.

A mensagem ‘navegou’ derivando cerca de 1400 milhas, ou seja 2600 km, o que, em 3 meses, fazendo uma média de 15 milhas/dia ou 28 km/dia, correspondendo a uma velocidade de pouco mais de 0.6 nós, que supera ligeiramente (25%) os cálculos divulgados para a Corrente do Atlântico Norte que seria a média de 0.5 nós. Naturalmente, sofreu, também, a influência do vento.

A informação aqui partilhada foi elaborada pelo Confrade José Pequeno que, a bordo do Navio Pascoal Atlântico, fez o lançamento das mensagens.

Este projeto está a ser acompanhado pelo Museu Marítimo de Ílhavo e pelo Centro de Investigação e Empreendedorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *