Criadas a Confraria da F… e a do Arroz

Uma chama-se Confraria da Foda Pias-Monção e a outra Confraria do Arroz e Sabores de Azeméis.

10.2Vamos primeiro à minhota que tem como objetivo defender e promover a «Foda à Monção», um prato de carne de cordeiro cozinhada no forno.
Registada em outubro do ano passado, elegeu agora os seus corpos sociais e estão já a preparar a primeira edição da ‘Feira da Foda’, que terá lugar nos dias 25 e 26 de março em Pias (Monção). O evento, que recupera uma feira de gado realizada anualmente em Pias e que deu origem ao nome do famoso prato, também é uma tradição.

A festa vai ser também um bom pretexto para a Confraria se apresentar publicamente e celebrar a entronização dos primeiros confrades, a quem caberá depois garantir que o prato tradicional é promovido e devidamente preservado na forma de confecção.

CASAZ

10.1Em Oliveira de Azeméis foi criada, em dezembro passado, a Confraria do Arroz e Sabores de Azeméis (CASAZ) que pretende defender um produto que não é originário do concelho, mas é ali que é transformado e embalado para ser distribuído em todo o país. “A indústria do arroz é uma das maiores do concelho e do país“, defendeu Mário César Pangaio, um dos fundadores desta Confraria que pretende ser diferente das cerca de 80 que já existem em todo o país.

Além do arroz, a CASAZ pretende promover também todos os sabores de Azeméis, como as papas de S. Miguel, os Beijinhos de Azeméis, o queijo de Selores, a broa de Ossela, o pão de Ul, entre muitas outras iguarias deste município. “Tudo o que se consome em Azeméis tem um sabor. Sabores de Azeméis é um estado de espírito que nos leva ao prazer à mesa”, explicou o Oriz Mor (presidente da direcção), César Pangaio, frisando que o arroz entra “em quase toda a gastronomia nacional”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *