Criada maçã que não escurece

Cientistas de uma empresa de biotecnologia do Canadá encontraram forma de diminuir para menos de 10% a reação de «escurecimento» das maçãs.

É praticamente do conhecimento geral que, após algum tempo de cortada (ou mordida) a maçã começa a escurecer. Trata-se de um processo de escurecimento enzimático completamente natural, que ocorre quando os compostos fenólicos presentes na fruta reagem ao oxigénio do ar.

Este processo de oxidação é conduzido por uma enzima chamada polifenol oxidase (PPO), que oxida os fenóis, resultando na formulação de melanina, a proteína que também é responsável pela pigmentação dos cabelos, olhos e pele humanos.

Apesar de pode ser considerado normal, este escurecimento da polpa provoca muitas vezes rejeição do fruto, com as estatísticas a mostrar que só no Reino Unido, 190.000 toneladas são deitadas fora a cada ano.

3-1Ora os cientistas da empresa de biotecnologia canadiana, a Okanagan Specialty Fruits encontraram agora uma maneira de suprimir a enzima responsável pelo escurecimento anulando-a geneticamente. Embora não eliminando completamente a concentração da PPO nas maçãs, limita-a a menos de 10 por cento, o que é suficiente para suprimir a reação de escurecimento. No entanto, os cientistas ressalvam que a fruta ainda vai mostrar descoloração proveniente de infecções bacterianas ou fúngicas e podridão como qualquer maçã.

A equipa chamou a esta nova maçã que não escurece Arctic , sublinhando que não se trata de uma variedade de fruta mas de uma tecnologia utilizada para transformar as já populares maçãs dos tipos Granny Smith, Golden Delicious e Fuji.

Os cientistas dizem-se conscientes de que, sendo um produto geneticamente modificado, a introdução da maçã Arctic pode levar a debates «acesos» mas garantem que a sua maçã é “um dos alimentos mais estudados de todos os tempos” e reforçam que se passaram quase duas décadas para que fossem comercialmente aprovadas pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), em 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *