Consumo de arroz a baixar em Portugal

Apesar de estar presente em 93% dos lares nacionais, as compras de arroz dos portugueses em 2016 caiu 3% em relação ao ano anterior.

Para tentar inverter a situação negativa que se vive há alguns anos, mais de 60% das vendas de arroz em Portugal estão associadas a promoções, mas nem assim se consegue recrutar consumidores, revela a Hipersuper.

Na Europa, Portugal é o país com um maior consumo de arroz per capita (15- 16 quilos/ano) e a vizinha Espanha ocupa a segunda posição com valores que representam metade do consumo português.

Por outro lado, verifica-se que um pouco mais de metade do consumo total é de arroz agulha, uma situação que se pretende alterar, incentivando o consumo de variedades nacionais, com o carolino a assumir “naturalmente uma posição de destaque, visto ser a variedade mais adequada à maioria dos pratos tradicionais portugueses”, refere João Vieira, da Novarroz, à Hipersuper.
Os aumentos de consumo estão a verificar-se em especialidades como risotto, paella, sushi, jasmim, basmati, vaporizado e arroz integral, com este último a seguir as tendências de consumo de produtos saudáveis.

A produção de arroz em Portugal

2.1Só a partir dos primeiros anos do século XVIII começou a ser documentada a produção de arroz em Portugal. É já no século XIX que começa a plantar-se de forma sistemática já que antes, embora tolerada, era ilegal, devido ao perigo de malária.
No início do século XX, estabeleceram-se as bases para a produção de arroz em Portugal. Nos anos 30, os arrozais cresceram significativamente e as zonas de cultivo estenderam-se a outras regiões do país.

Actualmente, o arroz é cultivado na bacia do Mondego (Figueira da Foz, Coimbra), nas bacias da Beira Baixa, na bacia do Sado (Alcácer do Sal), na bacia dos afluentes do Tejo, nas represas a Sul e noutras regiões, em menor escala.Uma grande percentagem do arroz produzido em Portugal corresponde a variedades de grão arredondado, que é o carolino e suas principais variedades são Aríete e Euro, mas também se produz arroz Agulha, de grão caracteristicamente alongado.

Para ser bem sucedida, a produção de arroz por colheita depende, em Portugal, de três parâmetros cruciais: a temperatura, que pode afectar a planta se for extremamente baixa, a água disponível, que determina a superfície que pode ser semeada e que influencia o aparecimento de possíveis doenças, e a quantidade de radiação solar que os arrozais recebem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *