A Consoada em Portugal e alguns outros países

Saiba um pouco mais sobre a consoada e as tradições gastronómicas desta refeição em alguns países.

O termo consoada refere-se não só à ceia de Natal em família mas também à entrega de prendas na época natalícia, como modo de demonstrar carinho e amizade pela pessoa a quem se oferece o presente, ou ainda a uma pequena refeição que se tomava à noite, em dias de jejum.

A tradição da consoada surgiu na Roma antiga e tem na sua origem costumes pré cristãos. No início, ramos vindos do bosque consagrado à deusa Estrénia, eram enviados aos magistrados como demonstração de respeito. Mais tarde passou a oferecer-se mel, passas, figos, medalhas de ouro, entre outras coisas, e o ato tornou-se tão generalizado, que o povo passou a levar ao imperador da época uma oferenda em dinheiro.

Também em dezembro, durante as festas de homenagem ao deus Saturno, em Roma, as pessoas trocavam entre si oferendas tais como estatuetas ou velas de cera.

Foi a partir do séc. VII, com o papa Bonifácio, que a consoada ou entrega de presentes se tornou uma tradição cristã. Na época de Natal, o próprio papa distribuía pão entre o povo e recebia deste, presentes variados.

Hoje em dia, o bacalhau com batata e couve cozida é um dos pratos tradicionais portugueses mais confecionado para a ceia de Natal, fazendo também parte da tradição portuguesa o peru assado ou o polvo. No entanto, só mais recentemente se come o peru na consoada pois em tempos praticava-se o jejum até à meia-noite de dia 24.

No Brasil tornou-se também tradição, no jantar de Natal, a confeção de pernil de porco e do chester (frango selecionado) além dos pratos tradicionais de Natal de origem portuguesa, como o bacalhau, os bolinhos de bacalhau, as rabanadas e os tradicionais frutos secos.

Na Alemanha, é tradição comer-se pratos ricamente confecionados de carne de porco, ganso, javali ou veado, além das tradicionais salsichas.

Na Rússia, o Natal que é celebrado a 7 de Janeiro, e opta-se por uma refeição à base de grãos variados, fruta e mel, evitando-se comer carne.

Na Jamaica um dos elementos fundamentais na ceia de Natal é a ervilha, acompanhada por uma grande variedade de carnes.

2-1Por outro lado, em França, a ceia de Natal é mais sofisticada. Além do tradicional peru assado, os franceses juntam outras iguarias como a lagosta, as ostras, os escargots e o fois gras.

Na África do Sul a ceia de Natal tradicional é composta por legumes, arroz com passas, tarte de carne moída, peru assado e pudim para sobremesa.

Já na Austrália, como o Natal é celebrado no verão, a ceia de natal converte-se em pic-nic, onde é comum comer peru, carne de porco e pudim de ameixa flambé.

Em Espanha, a grande festa realiza-se no dia de Reis, e não pode faltar na mesa o tradicional presunto serrano, o roscón de Reyes (semelhante ao bolo rei), marisco e borrego ou peru assado.

A ceia de Natal ou chamada consoada apesar de estar associada a uma tradição cristã, é realizada hoje em dia em quase todo o mundo e por muitos não cristãos. Os pratos nela confecionados são variadíssimos e dependem da região onde se celebra, mas o seu objetivo principal é igual em todo o mundo: Unir a família à volta da mesa de jantar para confraternizar e celebrar um tempo de paz e amor.

Foto de Capa: Papa Bonifácio que tornou a consoada, ou entrega de presentes, numa tradição cristã.
(Biografieonline.it)

Foto interior: Ostras fazem parte do jantar de Natal em França
(Autor: Leafar in ‘avidafrancesa.com’)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *