//Centro Tecnológico Agro-alimentar em Serpa

Centro Tecnológico Agro-alimentar em Serpa

Produtos hortofrutícolas, lácteos e de pastelaria e panificação são áreas a desenvolver no arranque.

Vai ‘nascer’ em Serpa uma unidade tecnológica de dinamização e apoio à investigação, desenvolvimento tecnológico e inovação empresarial no sector agro-alimentar na região do Alentejo.

Com um investimento de quase dois milhões de euros, o Centro Tecnológico Agro-alimentar do Alentejo (CETAA) pretende desenvolver valências tecnológicas e de gestão de apoio, promover formação técnica e tecnológica e prestar serviços especializados a pequenas e médias empresas do sector.

De acordo com a agência Lusa, a Câmara Municipal de Serpa, no distrito de Beja, um dos membros fundadores do projeto, informou que já foi aprovada a candidatura a co-financiamento do projeto de criação do CETAA em 85% por fundos comunitários, através do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.
A autarquia acrescentou que o centro vai ficar instalado na futura área de expansão da Zona Industrial de Serpa e o investimento inicial inclui a construção de um edifício de raiz e aquisição de equipamento específico de uso coletivo, infra-estruturas tecnológicas, equipamento informático e administrativo e sistemas de informação e comunicação.

Numa primeira fase, o centro vai dispor de três linhas piloto semi-industriais (uma para produtos hortofrutícolas, uma para produtos lácteos e outra para produtos de pastelaria e panificação), um laboratório para apoio a ensaios e experimentação, uma cozinha para ensaios, confeção e prova, uma sala de provas, cafetaria, salas de reuniões e áreas técnicas e de serviços.

“Todos estes espaços vão estar totalmente equipados para responder às diferentes necessidades e o CETAA vai ter recursos humanos especializados no âmbito do processo produtivo e no apoio ao desenvolvimento das empresas e comercialização do produto”, refere o município.

Fotos: C.M. Serpa