//Caspiadas

Caspiadas

Iguaria indissociavelmente ligada a Pontével, freguesia do Cartaxo.

As Caspiadas são uns bolos que, mais uma vez, testemunham a capacidade das nossas gentes em criar receitas de baixo custo, a partir de aproveitamentos.

Neste caso, aumentava-se a quantidade de massa com que se fazia o pão e aproveitavam-se folhas de couve para servir de base a esses bolos. E assim se criava um clima de festa entre os mais pobres. Esta modesta iguaria está indissociavelmente ligada a Pontével, freguesia do Cartaxo, não apenas por ser já um bolo tradicional desta povoação, em honra do qual é organizada há mais de vinte anos, no mês de Junho, a Feira da Caspiada, integrada na Artével, mas também porque a Junta de Freguesia, em 2011, requereu ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) o registo da marca Caspiada, bolo típico de Pontével, o que lhe confere um direito exclusivo sobre a mesma.

Ingredientes
500 g de massa de pão, 2 colheres de sopa de açúcar amarelo, 1 colher de sopa de azeite, 1 colher de sobremesa de canela em pó, raspa de uma casca de limão, azeite para untar e folhas de couve.

Preparação
Adicione à massa de pão o azeite, o açúcar amarelo, a raspa de limão, a canela em pó e amasse muito bem.
Divida a massa em porções, molde-as em bolas achatadas, coloque cada uma em cima de folhas de couve e unte com azeite. Leve ao forno, de preferência a lenha até ficarem bem cozidas e deixe arrefecer.

Harmonização sugerida pela CVR Tejo
Para acompanhar estes bolos secos, escolha um vinho licoroso ou uma colheita tardia. Os seus sabores ricos e aromas intensos harmonizam-se na perfeição com as Caspiadas.

Texto e fotos: Livro ‘Os Sabores de nossa Terra’: APRODER – Associação para a Promoção do Desenvolvimento Rural do Ribatejo.