Caracóis: dos cozidos, ao ‘caviar’

Algumas ‘dicas’ sobre apanhar, guardar e cozer os caracóis. Ou até mesmo, a degustação de ovos de caracol a que alguns chamam o ‘caviar branco’.

Apanhar e comer caracóis

Se algum dia se lembrar de se levantar cedo (quando andam por cima da vegetação) para apreciar a natureza e aproveitar para apanhar caracóis, uma divertida atividade para fazer em família, NUNCA os cozinhe imediatamente a seguir. É que antes de serem consumidos os caracóis têm de libertar tudo o que está no intestino.

Arranje uma caixa, de preferência de madeira, tape-a com uma rede ou, se for possível, coloque sal nos bordos para que não fujam do viveiro.

Após dois ou três dias de jejum, retire-os, limpe a caixa e volte a colocá-los na caixa, por mais dois ou três dias, alimentando-os com finas rodelas de batata.

Para os cozinhar deve passá-los por várias águas até que não deitem mais espuma.

Normalmente, os caracóis adquiridos no comércio especializado já passaram pelo período de jejum, pelo que podem consumir-se de imediato.

Há quem os cozinhe das mais variadas formas. Cozidos com mais ou menos condimentos, como toucinho ou chouriço, estufados, guisados ou, sobretudo as caracoletas, grelhadas.

Mas não há nada como a simplicidade da tradição. Se ainda não é um «veterano» dos caracóis, o melhor é confecioná-los «à portuguesa».

Leve os caracóis ao lume numa panela de água, com o lume muito brando para que eles «coloquem os cornos de fora». Quando estiverem mortos, junte um pouco de azeite, sal, dentes de alho, uma folha de louro e alguns orégãos. E aí estão eles, simples e com todo o sabor.

E se quer um conselho, não vá na cantiga do «adicionar um caldo Knorr».

Caviar de caracol

Apesar de ser um alimento popular, o apreciador de caracóis também pode «armar ao fino», se tiver dinheiro para isso. É que uma das novas tendências da alta cozinha é ‘o caviar branco’, nem mais nem menos que, os ovos de caracol. Devido à raridade do produto, já que cada caracol produz em média cerca de quatro gramas, uma vez por ano, e nem todos os ovos apresentam a qualidade exigida, o preço pode chegar aos 1200 a 1500€ por kilo.

Originalmente desenvolvido em França, o caviar de caracol começou a ser produzido em Portugal, nomeadamente no Algarve, há já alguns anos, sendo toda a produção dirigida à exportação.

Foto ovos de caracol: caviarblanc.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *