Bruxelas classifica Pão de Ló de Ovar como produto protegido

A Comissão Europeia atribuiu a Indicação Geográfica Protegida (IGP) ao Pão de Ló de Ovar.

8.1Este o 17.º produto português a receber a designação IGP que, como agora aconteceu em relação ao Pão de Ló de Ovar, necessita de publicação no Jornal Oficial da União Europeia para se tornar efetiva.

O Pão de Ló de Ovar, que tem umaa miniatura conhecida por Infantes, é um produto de pastelaria à base de ovos, sobretudo gemas, açúcar e farinha.

Apresenta-se dentro de uma forma revestida com papel branco, com o formato de uma ‘broa’, de massa leve, cremosa, fofa e de cor amarela designada por ‘ló’. Tem uma côdea fina acastanhada dourada levemente húmida e com o interior de textura húmida.

O produto que agora recebeu a IGP é confecionado no concelho de Ovar, freguesias de Esmoriz, Cortegaça, Maceda, Arada, Ovar, S. João, S. Vicente e Válega.

De acordo com a Câmara Municipal de Ovar, “não se conhece a origem da principal especialidade culinária vareira. Sabe-se, no entanto, que, em Ovar, a tradição da confecção do pão-de-ló é conhecida desde os finais do século XVII. A produção local sofreu um incremento entre 1790 e 1890, uma vez que os ovarenses que trabalhavam sazonalmente nas fainas fluviais do rio Tejo – os fragateiros – levavam para Lisboa canastras de pão-de-ló para presentearem os proprietários das fragatas.

O pão-de-ló de Ovar, doce muito fofo, feito de farinha de trigo, ovos e açúcar continua, hoje, a ser a mais apreciada especialidade da gastronomia vareira.

Na cidade de Ovar existem várias casas onde se confecciona e vende o dulcíssimo Pão-de-Ló, iguaria quase sempre acompanhada por um vinho fino.

Existe igualmente a APPO – Associação de Produtores de Pão-de-Ló de Ovar e Confraria do Pão-de-Ló de Ovar, entidades normalmente parceiras da autarquia na realização do Festival do Pão de Ló de Ovar que em 2016 não se realizou, por incompatibilidades entre os três organismos.

Recorde-se que em Setembro de 2015 o Ministério da Agricultura concedeu, em Diário da República, a Indicação Geográfica ao Pão-de-ló de Ovar, o que, segundo a respectiva associação de produtores, “vem acabar com as falsificações” e penalizar legalmente quem as realizar. Agora, a IGP passa a ter força de lei europeia.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *