//Benchmarking ‘Enoturismo’ na Península de Setúbal

Benchmarking ‘Enoturismo’ na Península de Setúbal

Resultados da primeira ação fazem prever “um grande sucesso” nas próximas, programadas para várias regiões de Portugal.

Durante dois dias, mais de duas dezenas de técnicos de autarquias e empresas e outros profissionais ligados ao turismo e ao setor vitivinícola, participaram na ‘Missão de Benchmarking relacionada com o Enoturismo’ que decorreu na Península de Setúbal nos dias 30 e 31 de janeiro.

Promovida pela Associação das Rotas de Vinho de Portugal (ARVP) e Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), a iniciativa contou com o apoio da Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e as câmaras municipais de Palmela, Setúbal, Montijo e Grândola.

Tudo começou na Casa Mãe da Rota dos Vinhos, em Palmela, seguindo-se uma visita à Quinta do Piloto, na mesma vila para conhecer a história da família e a oferta enoturística. O almoço foi servido na Quinta de Catralvos, da Malo Wines, em Azeitão, que proporcionou igualmente uma visita às suas instalações que integram alojamento e produção vínica, para além de outras valências.

Seguiu-se a visita à Casa Museu José Maria da Fonseca, empresa fundada em 1834, em Vila Nogueira de Azeitão.
O primeiro dia terminou na Casa Ermelinda Freitas, em Fernando Pó (Palmela), com uma visita à ‘Casa de Memórias e Afetos’ um espaço onde se pode conhecer a quase centenária história desta empresa familiar. Ao jantar, foi servida a tradicional ‘sopa caramela’.

O segundo dia da programação incluiu uma visita à Herdade do Canal Caveira e à Serenada, uma propriedade que se mantém na mesma família há mais de três séculos, ambas em Grândola. Depois de um almoço tradicional no restaurante Taberna D’Vila, na também chamada Vila Morena, os grupos de trabalho reuniram, para elaboração de conclusões, na ‘Casa Mostra de Produtos endógenos’ de Grândola.

Estão programadas ações ao longo do ano de 2019, com as próximas, abertas à participação de empresas e pessoas ligadas à temática do enoturismo a decorrerem ainda em fevereiro, no Alentejo, a 13 e 14 com início em Reguengos de Monsaraz e final em Montemor o Novo, a 19 e 20, com início em Campo Maior e final em Portalegre e a 28 de fevereiro e 1 de março, com início em Beja e a finalizar na Vidigueira.

Seguem-se: Algarve – 20 e 21 de março. Madeira – 3 e 4 de abril. Açores – 10 e 13 de abril
Região Tejo – 15 e 16 de maio

Para mais informações contacte:
T.: (+351) 243 790 409
ARVP – geral@rotadosvinhosdeportugal.pt

O Benchmarking

Como referem a ARVP e a AMVP, o Benchmarking é um procedimento de comparação contínuo e sistemático com o objetivo de verificar o estado de evolução das organizações, produtos, processos ou atividades. Tem também como objetivo criar padrões de referência para melhoramento e obtenção de melhores resultados.

Acrescentam ainda os promotores que o objetivo da identificação de boas práticas é gerar benefícios como: conhecer melhor outros produtos do setor; observar novas ideias fora do modelo convencional dos processos atuais; beneficiar da experiência de outras empresas, reduzindo o investimento em tempo e em recursos; proporcionar uma implementação mais rápida; obter informações que contribuam para um processo contínuo de inovação e qualificação.