//Beber vinho e comer em cemitérios

Beber vinho e comer em cemitérios

Nos EUA há cemitérios onde se degusta vinho e corridas onde se recebe uma cerveja na inscrição. Na Grécia, há um cemitério onde se come junto das lápides.

Numa altura em que a seguir ao Dia de Todos os Santos se assinala o Dia de Fiéis Defuntos ou de Finados, pode até parecer ‘uma brincadeira de mau gosto’, mas acredite que já houve o hábito de fazer piqueniques em cemitérios americanos. E atualmente, na Grécia, famílias inteiras comem entre as lápides dos familiares.

“Muitas pessoas hoje desconhecem que há cem anos ou mais, usavam-se os cemitérios como parques, onde se passava o dia, faziam-se piqueniques em reunião com amigos, mesmo se não tivessem familiares enterrados no local“, afirmou Paul Wiliams, presidente do Congressional Cemetery de Washington.

E é precisamente neste cemitério que na primeira quinta-feira de cada mês se faz uma caminhada noturna que inclui, no final, uma taça de vinho. Mas o Congressional Cemetery também promove regularmente sessões de cinema ao ar livre batizadas de ‘Cinematery’.

 

Chocado (a)?

Pois saiba que, de acordo com um a BBC Brasil, no Holy Sepulchre, em Hayward, no Estado da Califórnia, são promovidas degustação de vinhos, produzidos por videiras plantadas no próprio cemitério.

Neste cemitério, todos os anos, em outubro, uma das principais atrações é a Dead Man’s Run, uma corrida de 5 km em que os participantes, muitos deles fantasiados, atravessam o cemitério ao som de música. O valor da inscrição dá direito a uma camisola e uma cerveja.

 

A justificação para o incentivo destas atividades nos cemitérios é o facto de “muitos terem a capacidade esgotada, não lhes permitindo por isso ‘encaixar’ mais verbas com a venda de espaço e por isso precisam de ser criativos para cobrir os custos de manutenção”, revelou Williams, presidente do Congressional Cemetery que recordou: “há 25 anos este cemitério tinha ervas da altura dos ombros e havia prostituição e uso de drogas”.

 

Grécia

Na cidade grega de Rizana, perto de Salónica, anualmente no segundo domingo de Páscoa as pessoas reúnem-se no cemitério e comem em cima de mesas portáteis, entre as lápides de mármore que são a última morada dos seus entes queridos.

De acordo com a vice.com, esta tradição deve-se aos gregos pônticos, um grupo étnico originário das zonas costeiras do Mar Negro que, após terem emigrado para a Turquia, Geórgia e Rússia, regressaram à Grécia e com eles trouxeram novamente a tradição de fazer piqueniques junto aos restos mortais dos seus ancestrais no cemitério de Rizana, na Grécia

 

Fotos:

Congressional Cemetery

vice.com