ASAE «pescou» 300 mil embalagens de conservas

Apreensão tem o valor de mais de 200 mil euros. Este ano a ASAE já apreendeu queijos, produtos à base de carne, azeite e vinho branco à pressão.

5.1A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) mandou suspender, no início de Março, a atividade de uma fábrica ilegal de conservas, na área do Grande Porto, na qual foram apreendidas 292 mil embalagens de conservas de peixe, 450 mil embalagens vazias, 16 bidões de molho de tomate, 9.900 caixas de cartão, 24.730 rótulos diversos e 700 kg de sal, num valor total que ultrapassa os 200 mil euros.

De acordo com a ASAE tratava-se de “uma indústria conserveira ilegal a funcionar sem o número de controlo veterinário obrigatório, encontrando-se o mesmo cancelado por falta de condições de higiene e estruturais do local”, cuja atividade consistia no “reembalamento de conservas” em instalações que não possuíam “as mínimas condições de higiene e de segurança alimentar”.

Dois primeiros meses do ano muito «produtivos»

Só em Janeiro e Fevereiro deste ano de 2017 a ASAE já procedeu a ações que levaram à apreensão de:

– quase duas toneladas de queijo curado (1.708 Kg) numa unidade de fabrico em Nisa. O produto, no valor de 15.200 euros, não estaria a cumprir os requisitos de segurança alimentar.

– cerca de quatro toneladas de produtos à base de carne – como chouriço, bacon, pernil fumado e presunto curado, entre outros – no distrito da Guarda, que estavam à venda sem estarem devidamente identificados.

– 1.900 litros de azeite falsificado, que estavam acondicionados em garrafões de cinco litros, num valor aproximado de 7.000 euros, num importador e embalador de Penacova.

– 106 barris de vinho branco à pressão, que totalizaram 980 litros, num distribuidor de bebidas da área metropolitana do Porto que abastecia cafés e restaurantes da zona norte através da venda de vinho branco em barril, à pressão, de uma marca protegida, a preços ligeiramente abaixo do mercado.

Foto lata conserva: invitaminerva45.blogspot

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *