//‘Fazer as onze’ em Borba

‘Fazer as onze’ em Borba

É uma tradição que ganha ainda mais significado na Festa da Vinha e do Vinho, de 10 a 18 de novembro, em Borba.

‘Fazer as onze’ quer dizer, em bom alentejano, ir beber uns copos de preferência, como é habitual, acompanhados por um petisco. A designação tem uma explicação que já vem dos tempos em que assim se começou a chamar à hora em que normalmente o grupo de amigos iniciava a visita às tascas. Ou melhor, a hora a que continua a fazer-se, sobretudo de 10 a 18 de novembro, os dias em que decorre a 27.ª Festa da Vinha e do Vinho em Borba.

O programa inclui um circuito das tascas no dia inaugural, mas certamente que todos os dias haverá um grupo que não deixa morrer a tradição e vai ‘fazer as onze’.

Nesta 27ª edição, o certame conta com a participação de dezenas de expositores, destacando-se, naturalmente, os produtores de vinho e outros produtos do Alentejo. A festa inclui um vasto conjunto de atividades e espaços dedicados aos vinhos e ao enoturismo, gastronomia, produtos e doçaria regionais, artesanato e equipamentos e serviços vitivinícolas.

Queijos, enchidos, pão, azeite, mel, frutos secos e doçaria regional juntam-se aos vinhos novos que tradicionalmente se apresentam pelo S. Martinho.

Para o dia da inauguração está agendado um circuito das tascas e no dia 11 realiza-se a Gala para eleição da Rainha das Vindimas, continuando a animação com as atuações de Quinta do Bill, Toy, Fernando Daniel e Orquestra Ligeira do Exército.

A entrada no certame é gratuita, mesmo nos espetáculos.

Saiba mais em: http://www.cm-borba.pt/pt/turismo/fazer/convivialidade/Paginas/vamos-fazer-as-onze.aspx