Alimentação mais saudável para peixes de aquacultura

Para desenvolver “uma alimentação saudável e sustentável para peixes de aquacultura” o consórcio português ALISSA recebeu da União Europeia 1,2 milhões de euros.

Paulo Rema, especialista em aquacultura, revela que se pretende “dar resposta aos desafios que a aquacultura portuguesa e europeia enfrentam ao nível da concorrência externa e exigências dos seus consumidores em termos de qualidade, padrões ambientais e preços competitivos”,

Acredita-se que uma nova gama de suplementos para a alimentação de peixes vai permitir uma fortificação significativa dos alimentos atualmente utilizados (por exemplo com aminoácidos) que vão tornar os peixes mais saudáveis e resistentes.

Luís Conceição, um dos responsáveis da empresa SPAROS, líder na área da nutrição de peixes, que também integra o consórcio defende que o fornecimento de alimentos “deve obedecer a parâmetros rigorosos que permitam uma nutrição otimizada, um crescimento e estado de saúde ótimos dos peixes, sempre com impacto ambiental mínimo”.

Apesar de ser encarada com alguma desconfiança pelos consumidores, a aquacultura é apontada por vários especialistas como uma solução para ajudar a preservar as espécies marinhas e manter o consumo de peixe acessível a todas as bolsas.

Aquicultura no mundo e em Portugal

A produção em aquicultura, um setor que tem crescido a uma taxa anual de 6,2 por cento ao ano registou no ano 2000, cerca de 50 milhões de toneladas e, em 2012, contabilizaram-se 66,6 milhões de toneladas. Atualmente, são criadas aproximadamente cem espécies aquícolas e a China é tida como o maior país produtor mundial, com uma produção que ascende aos 40 milhões de toneladas (FAO, 2014).

No que respeita à produção nacional, e de acordo com dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o setor da aquicultura registou as mesmas tendências e atingiu, em 2012, cerca de 10 300 toneladas, o equivalente a 54 milhões de euros. O principal destino da produção é o mercado interno, tendo sido alvo de exportação, aproximadamente, 4 300 toneladas do pescado produzido nestas condições (INE, 2014).

Aquacultura ou aquicultura?

O Dicionário Aurélio Século XXI remete aquacultura para aquicultura, com o significado de arte de criar e multiplicar animais e plantas aquáticas.

Em síntese, o termo aquacultura também é correcto. Trata-se de um neologismo. Há dicionários que apresentam os dois termos como sinónimos. No entanto, poderá dizer-se que o termo aquicultura é mais abrangente e de cariz mais técnico e científico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *