//Alimentação e Bebidas: mais de 5 mil milhões € para o exterior

Alimentação e Bebidas: mais de 5 mil milhões € para o exterior

Exportações da indústria alimentar e das bebidas alcançaram o valor mais alto de sempre em 2018, consolidando o caminho de crescimento assinalado nos últimos anos.

Com Espanha a voltar a ser o maior comprador de Portugal, as exportações da indústria alimentar e das bebidas cresceram 3,10% em termos homólogos para um total de 5.016 milhões de euros.

Em 2018, as exportações da indústria alimentar e das bebidas valeram 5.016 milhões de euros, mais 151 milhões de euros do que no ano anterior, o que representa o valor mais alto de sempre e revela a atração crescente pelos produtos nacionais por parte do mercado global. No total, as vendas do setor alimentar e das bebidas para o estrangeiro representaram no ano passado 8,66% das exportações portuguesas.
Entre os principais destinos das exportações da indústria alimentar e das bebidas portuguesas, Espanha voltou a destacar-se, representando cerca de 25% das vendas da indústria para o exterior. O mercado francês valeu cerca de 9% e o brasileiro 6%, fechando o pódio das exportações da indústria alimentar e das bebidas. No que respeita às categorias de produtos, continuam a destacar-se o azeite, o leite e produtos lácteos e o vinho.

“Estes números são o reflexo dos esforços da indústria alimentar e das bebidas e o confirmar de uma tendência de crescimento que já vínhamos a assinalar. Conforme previsto pela FIPA, conseguimos alcançar este grande objetivo que era ultrapassar os 5 mil milhões de euros em exportações, o que revela a qualidade e a diferenciação dos produtos alimentares portugueses”, sublinha Jorge Tomás Henriques, Presidente da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares.
Considerando um horizonte mais alargado (2010-2018), as exportações do setor da indústria alimentar e das bebidas aumentaram 56%, enquanto que as importações para o mesmo período apenas aumentaram 32%, revelando que existiu um ligeiro equilíbrio da balança comercial.

A FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares é a voz institucional do setor agroalimentar. Tem assumido a responsabilidade da promoção, da inovação e da competitividade do setor e participado ativamente nos centros de decisão nacionais e comunitários. Constituída em 1987, é uma organização forte, estável e flexível com a missão de representar e defender os interesses da Indústria Portuguesa Agroalimentar e afirmar o seu potencial. Fazem parte da FIPA 14 associações, 15 das maiores empresas do setor, que integram o conselho consultivo, e oito parceiros como sócios aderentes.