//94 pontos para o ‘Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2014’  

94 pontos para o ‘Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2014’  

A Wine Enthusiast, revista norte-americana da especialidade, atribuiu 94 pontos a um dos vinhos tintos da família Serrano Mira.

Distinguida foi, precisamente, a última colheita (2014) do seu topo de gama, o ‘Herdade das Servas Vinhas Velhas’, uma das referências vínicas que melhor reflete o terroir de Estremoz, um Alentejo com frescura, acidez e elegância.

“A família Serrano Mira produz vinho desde 1667. O blend de quatro castas de vinhas velhas (Petit Verdot inclusive) é o testemunho deste legado: um vinho poderoso extremamente concentrado e carregado de cor. Apesar do alto grau de álcool, denota elegância e equilíbrio entre fruta madura, acidez e os taninos”, segundo Roger Voss, editor para Portugal da Wine Enthusiast.

O ‘Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2014’ resulta do blend das castas Alicante Bouschet (45%), Trincadeira (25%), Touriga Nacional (25%) e Petit Verdot (5%) – enxertadas pelo sistema de chip bud, de forma a preservar as raízes das Vinhas Velhas –, que depois de uma criteriosa seleção na vinha e na adega, foram desengaçadas e submetidas a maceração pré-fermentativa. Depois de terminado o processo de vinificação, o vinho estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho francês e americano, de primeiro e segundo anos, e, a posteriori, foi engarrafado e submetido ao repouso de doze meses na cave da Herdade das Servas.

Em prova é um vinho límpido, de cor vermelho granada profundo e denota aromas de ameixa, figo, chocolate negro e especiarias, com notas florais. É complexo, estruturado e volumoso, com tostados de barrica de carvalho e final persistente, revelando todo o potencial de envelhecimento.

Sobre a Herdade das Servas:

Carlos e Luís Serrano Mira nasceram no seio de uma família de produtores, com uma forte ligação à propriedade rural e ao vinho. Beberam inspiração na tradição familiar e adicionaram a sua visão, o que os levou à criação da Herdade das Servas, em 1998. A herança de duas talhas datadas de 1667 e mais de uma centena de fontes históricas asseguram que a produção de vinho na família acontece há pelo menos 350 anos e 13 gerações.

A Herdade das Servas zela, atualmente, por um património de cerca de 350 hectares, divididos em oito vinhas, distintas entre si e que se complementam na identidade e na idade, algumas com mais de 70 anos. Plantadas por talhões, são várias as castas presentes nas diversas vinhas da Herdade das Servas: Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Aragonez, Cabernet Sauvignon, Castelão, Merlot, Petit Verdot, Syrah, Touriga Franca, Touriga Nacional e Trincadeira, nas tintas; Alvarinho, Antão Vaz, Arinto, Encruzado, Roupeiro, Sauvignon Blanc, Sémillon, Verdelho e Viognier, nas brancas.